Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Dramas de Primeiro Mundo

Dramas de Primeiro Mundo

08.Jul.13

Coisas que me fazem comichão.

Diana M.
Detesto estas pessoas que vêm falar sobre depressão, ansiedade social, desordens pós-traumáticas e coisas que tais, como se fossem diagnósticos e doenças que estão na moda e que quem sofre delas é parvinho e patético e fraco. Que é tudo para os psicólogos e terapeutas ganharem dinheiro à custa de "modernices", que uma chapada na cara ou um pontapé no cú fazia qualquer pessoa acordar para a vida e resolver todos os seus problemas. Detesto. Detesto e acho de uma insensibilidade e ignorância terrível por se acharem na posse de tais verdades, sem reconhecerem que cada pessoa tem uma estrutura psicológica e emocional diferente para lidar com problemas semelhantes. Detesto, porque nos fazem sentir ainda pior, como culpados ou seres inferiores por sofrermos destas "patologias modernas" que parecem não ser mais do que falta do que fazer. 

Queria dizer a estas pessoas que acham que quem sofre destas desordens mentais que espero nunca virem a sofrer delas e acharem que estão prestes a perderem o controlo de tudo, a cair num poço sem fundo ou a sufocar dentro de quatro paredes onde mal cabe a nossa alma. Coisas más acontecem a todos, mas cada um lida com elas de maneiras diferentes. Vocês não se vão abaixo? Não ficam deprimidos? Não têm ataques de ansiedade? Epá, bom para vocês! A sério. Quando for grande também quero ser assim. Mas não venham cagar sentenças sobre aquilo que não sabem. Porque não sabem o que é estar na cabeça das outras pessoas. Admiro mais as pessoas que passaram por isto e que conseguiram ultrapassar a doença, ou a conviver com ela de uma forma saudável, do que estes armados em carapaus de corrida como se tudo na vida se resolvesse com uma conversa com os amigos e a psicologia fosse uma ocupação de desocupados e de "videntes de comportamentos humanos".