Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Desafio 52 Semanas - Semana #25

por Diana M., em 16.10.15

1 (7).jpg

Vespas

A sério, se vier uma vespa na minha direcção eu não berro, mas corro para o sítio mais afastado de onde ela estiver. As abelhas não tanto, porque eu imagino-as sempre fofinhas, peludinhas, a recolher o mel das flores e a picarem só as pessoas parvas que não gostam de flores. As vespas são só estúpidas que querem picar pessoas, porque não têm mais nada para fazer. Odeio vespas.

 

Aranhas

Não aqueles aranhiços, ou as aranhas piquininas, mas as aranhas grandes, já quase no nível das tarântulas. Ai c'horrór, é horrível...

 

Ficar sem pé

Eu adoro andar no mar, na praia, mas como não sei nadar começo a entrar em pânico se de repente estiver no mar e ficar sem pé. Nunca me aventuro muito, por causa disso mesmo, mas às vezes lá calha.

 

Falar em público

Eu tenho ataques de ansiedade e ataques de pânico. Falar em público é uma das coisas que tem o potencial de despoletar a minha ansiedade e de eu começar a ficar paranóica. Por isso, é coisa pela qual eu não tenho um particular amor...

 

Ficar sozinha

Deixem-me explicar: eu gosto de estar sozinha e apreciar as coisas sozinha. Mas uma coisa é estar ou ficar sozinha por escolha própria e é com isso que me sinto bem. Agora ficar sozinha porque de repente toda a gente desaparece, ficar sem apoio, sem amigos, família, conhecidos, sei lá... Isso sim, apavora-me. Ficar, de repente, sem ninguém.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Desafio 52 Semanas - semana #24

por Diana M., em 08.10.15

 

 

casais.jpg

Jane Eyre e Mr. Rochester - Jane Eyre

Jane-Eyre (1).jpg

Quem me conhece, já devia estar à espera desta... Adoro o livro e, até agora, adoro as adaptações que já se fizeram também. Jane e Rochester são perfeitos e adoro o desenvolvimento do romance entre ambos. É o meu livro preferido de sempre e, por isso, claro que este casal tinha que constar da lista.

 

Carrie e Aidan - O Sexo e a Cidade

carrieaidan.jpg

Claro que a Carrie só podia acabar com o Mr. Big, apesar de tudo o que lhe fez e de tudo o que aconteceu. Mas quando ela deixou o Aidan... partiu-se-me o coração! Como é que ela se atreveu?! Ficavam tão bem juntos e o Aidan era tão querido...

 

Claire e Jaime - Outlander

clairejaime.jpg

Por tudo o que passam, pelo crescimento de ambos, por aquilo que aprendem um com o outro. Porque é um livro e uma série fenomenal e o amor de ambos vence tudo.

 

Penny e Leonard - Teoria do Big Bang

Leonard-and-Penny-leonard-penny-15202436-1024-684.jpg

Adoro! Nem tenho palavras. Aprendem imenso um com o outro e acabam por se tornar em pessoas melhores.

 

Clementine e Joel - Eternal Sunshine of the Spotless Mind

joel.jpg

Um dos meus filmes favoritos, com Kate Winslet e Jim Carrey. A história é fabulosa, e o amor de ambos é qualquer coisa de especial. E aquele final... adoro.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Desafio 52 Semanas - semana #23

por Diana M., em 01.10.15

cont.jpg

Violência

Acho que a violência nunca é solução para nada. Violência doméstica, violência contra idosos, crianças, animais, guerras e conflitos armados, nada disso faz sentido para mim. Desperdício de energias que podiam estar a ser utilizadas para cosias boas.

 

Falta de tolerância

Esta coisa de se julgar as pessoas só porque são diferentes, pensam diferente, têm crenças diferentes, não gostam das mesmas coisas que nós, é completamente errado. Podia-se aprender tanto se as pessoas se aceitassem umas às outras, se se ouvissem, se se respeitassem... Seríamos todos mais felizes.

 

Pessoas a cortar unhas em transportes públicos

Quem anda de transportes públicos de certeza que já passou por isto. E é nojento.

 

Pessoas que só se queixam e só sabem dizer mal

De certeza que conhecem pelo menos uma pessoa assim. Que passa a vida a queixar-se da sua vida, que é tudo muito mau, que as vidas dos outros são muito melhores, e que ninguém os compreende. E depois de se queixarem, como pessoas pequenas que são, vão falar mal das vidas dos outros. Gente de mal com a vida que acha que os culpados são os outros e que alguém é que lhes tem que endireitar a vida. Gente que não assume responsabilidades. Fazem-me comichão.

 

Gente parva

Incomodam-me bastante e há desta raça por todo o lado. E são tão fáceis de identificar.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Desafio 52 Semanas - Semana #22

por Diana M., em 24.09.15

1 (6).jpg

Leite de Soja

Aqui a flor de estufa descobriu que é intolerante à lactose há mais de um ano, então vai de leite de soja. Que é bom, gosto bastante, e é coisa que tem de haver sempre, porque bebo leite ao pequeno-almoço e ao lanche.

 

Chourição

Ai meu deus o que eu adoro chourição, principalmente em tostas...

 

Ovos

Porque é sempre o último recurso quando não nos apetece fazer grandes refeições. Ovo estrelado, ovo mexido, ovo cozido... No pão, com noodles, com batatas fritas, com legumes. Coisa mais prática e simples.

 

Molhos

Ketchup e maionese de alho. Têm de lá estar!


Bolonhesa

Outro atalho para quando não se tem muita pachorra para cozinhar. Faz-se um tacho de molho à bolonhesa com carne picada, põe-se no frigorífico e depois é só usar quando nos apetecer.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Desafio 52 Semanas - Semana #21

por Diana M., em 17.09.15

1 (5).jpg

 Ser Teimosa

Eu gosto mais de dizer que sou persistente. Mas a minha mãe diz que sou teimosa. E as mães sabem tudo. 

 

Ser Desorganizada

Depende. Eu sou organizada na minha desorganização, e desde que eu saiba onde estão as coisas e o porquê daquela (des)ordem, para mim está tudo bem. Às vezes tenho a minha secretária mergulhada num mar de papéis e livros abertos, mas eu sei o que se passa ali e, por favor, não tentem arrumar! Mas é coisa que não agrada à maioria das pessoas.

 

Preguiça

É daquelas coisas que sei que vou ter que lutar a vida inteira. Sou tão preguiçosa... Mas só para as coisas mundanas que não trazem alegria a ninguém, tipo arrumar e limpar a casa, fazer a cama, levantar e pôr a mesa, passar a ferro, acordar cedo... Quando são coisas que quero e gosto de fazer, não há preguiça que me páre.

 

Roer as unhas

Atenção, que já estou melhor! O roer as unhas é uma manifestação dos meus nervos e da minha ansiedade. Em momentos de crise, lá iam as unhas e as peles todas, ficava com os dedos numa desgraça. Mas agora consigo controlar-me mais e de vez em quando até já pinto as unhas! Mas como ainda não larguei o "vício" completamente, tenho que o incluir aqui.

 

Barreiras demasiado altas

As minhas barreiras mentais, emocionais, o que lhe queiram chamar, são bastante altas. Tento dar-me bem com toda a gente, tento nunca criar inimizades porque a vida é demasiado curta e não vale a pena. Mas muito dificilmente deixo as pessoas entrarem na minha vida de forma completa. Não é que eu não seja eu própria quando estou com os outros. Sou, até porque fingir não é bem a minha onda e faço-o pessimamente. Mas não me dou a conhecer a 100%, não confio facilmente, não acredito nas boas intenções, tenho dificuldades a aceitar elogios. As relações humanas são, em geral, um pouco complicadas para mim, desde sempre, e por isso tenho essas barreiras por medo de me poderem magoar e eu acabar estropiada, no final. Como já aconteceu tanta vez.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Desafio 52 Semanas - Semana #20

por Diana M., em 09.09.15

1 (4).jpg

Aqueles dias...

... do mês pelos quais toda a mulher passa. Esta veio mesmo a calhar, porque hoje é um desses dias. Torno-me num verdadeiro monstro das bolachas. Tanto na parte do mau feitio como na vontade de comer bolachas e coisas doces a torto e a direito. Pelo menos eu sou assim. Estou com dores, estou desconfortável, só me apetece enfiar num buraco em posição fetal e esperar que isto passe. Por isso, deixem-me sossegada. E dêem-me doces. E miminhos. Porque o mau humor vem associado à carência afectiva, toda a gente sabe disso.

 

Quando sou contrariada

Desde criança. Quando sou contrariada para fazer alguma coisa ou se tenho que ir a algum sítio contrariada, a coisa não vai correr bem e é garantido que eu fique de trombas o dia todo.

 

Acordo cedo

Tudo o que seja anterior às 11h da manhã, para mim é cedo. E se é cedo, eu não vou estar bem disposta. Mau humor matinal devia ser o meu nome do meio, porque ninguém pode falar comigo de manhã. Eu não respondo e ainda fuzilo com o olhar.

 

Tenho fome

A base de uma vida feliz é isto: dormir e comer. Quando me negam estas coisas, 'tá o caldo entornado. Se começo a ficar com fome, os meus níveis de felicidade, paciência e bom-humor começam a decrescer. Lembram-se do burro do Shrek sempre a perguntar: "já chegámos? já chegámos?" A minha versão é "tenho fome, tenho fome, tenho fome".

 

Quando me deixam à espera

Atenção: uma coisa é algo inesperado ter acontecido e a pessoa chegar atrasada porque não teve outro remédio. Outra coisa é chegar atrasado por regra e deixar-me plantada, sozinha, à espera. Tira-me completamente do sério, passo-me!

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Desafio 52 Semanas - Semana #19

por Diana M., em 04.09.15

balão4 (1).jpg

 De todó sempre??? Aqui vão:

 

sex-and-the-city.jpg

O Sexo e a Cidade - foi a primeira série que segui a sério, do princípio ao fim, que marcou o fim da minha adolescência e a entrada na idade adulta. Seguia religiosamente as aventuras de Carrie, Miranda, Samantha e Charlotte r depois ia discuti-los com as minhas amigas, no café e saídas à noite. Adorava e ainda adoro. Foi talvez a primeira série que vi que discutia a sexualidade feminina de forma aberta, sem clichés nem estereótipos, no contexto da vida de quatro mulheres independentes e bem sucedidas. 

 

grey.jpg

Anatomia de Grey - Sigo desde o início, sei a história de cada um, cada drama, cada alegria, pontos altos e baixos. E embora não tenha visto a temporada que veio a seguir ao desastre de avião que matou duas personagens, voltei a ganhar interesse por ela e a última temporada vi-a toda. Gosto imenso das personagens, da sua humanidade e das emoções que provocam, para além dos desafios médicos. Durante muito tempo quis ser cirurgiã, até aceitar a realidade de que não conseguia atinar com ciências, física, química e matemática. Ainda assim, adoro tudo o que diga respeito a medicina.

 

363965-big-bang-theory.jpg

Teoria do Big Bang - Não sou da área das ciências, mas o que eu adoro esta série! Tenho duas temporadas em atraso, é certo, estou farta de ver a repetição dos mesmos episódios no AXN, mas adoro todas estas personagens e as particularidades de cada um. Adoro o Sheldon, a Penny e o Leonard, fazem-me sempre gargalhar, mesmo que esteja mais em baixo.

 

DowntonAbbeySeason4-Cast.jpg

Downton Abbey - Adoro séries e livros que recriem determinadas épocas históricas, e o início do século XX é uma delas. Adoro esta família e todos os desafios que já enfrentaram. A mudança de mentalidades, a vida do "andar de cima" e do "andar de baixo", as várias dinâmicas dentro da família, as roupas, os cenários... adoro tudo! 

 

Xena.jpeg

Xena, a Princesa Guerreira - Como não? Ainda hoje quero ser como ela. Mítica, esta série. Mítica!!

Autoria e outros dados (tags, etc)

Desafio 52 Semanas - Semana #18

por Diana M., em 28.08.15

balão3 (3).jpg

De ser criança

De não ter responsabilidades, de não me preocupar com nada, de ver as coisas com o olhar de quem as vê pela primeira vez, ficar fascinada com o céu e as estrelas, com o facto de os adultos serem tão altos, de querer saber de onde vêm os dinossauros, de aprender a ler, a escrever, de desfolhar o meu primeiro livro...

 

Do Outono

Este verão nem temos sido fustigados com altas temperaturas, pelo menos aqui no litoral. Ainda assim, tenho saudades do outono, que é capaz de ser a minha estação favorita. Começar a pôr mais um cobertor na cama, começar a vestir malhas e casacos, pisar as folhas que caem no chão, aqueles fins de tarde melancólicos, com as nuvens a aproximarem-se, as primeiras chuvas... Adoro o outono! 

 

Dos Açores

Só lá fui uma vez, com a escola. Fui para a ilha de São Miguel num programa de intercâmbio que a minha escola tinha com outra escola de Ponta Delgada, quando tinha 11 anos. Fiquei lá uma semana, mais os meus amigos e colegas. A ilha teve um tal impacto sobre mim que ainda hoje desejo de lá voltar. Vi coisas incríveis, conheci pessoas muito simpáticas e acolhedoras, adorei todas aquelas paisagens e história, passei uma semana a visitar coisas que na altura nem conhecia mas que adorei, vim cheia de histórias e peripécias para contar. Quero e vou, certamente, lá voltar um dia.

 

De não ser intolerante à lactose

Faz agora um ano que descobri. Saudades de comer gelados, bifes com natas e cogumelos, bacalhau com natas, tostas mistas, pizza... Sei que há natas de soja e tal, são boas, já faço algumas coisas com elas, mas não é a mesma coisa. E agora tenho que andar sempre a ver os rótulos para saber o que é que ando a comer.

 

De momentos que só eu vivi, que me marcaram e que já não voltam mais

 

:)

Autoria e outros dados (tags, etc)

Desafio 52 Semanas - Semana #17

por Diana M., em 21.08.15

balão2 (2).jpg

 

Vin - Trilogia Mistborn (Nascida das Brumas), de Brandon Sanderson

O que eu adorava ser a Vin por um dia! Quem já leu um ou todos os livros desta trilogia de fantasia, sabe do que estou a falar. Quem não leu, fica um pequeno resumo: Vin é uma rapariga que tem o poder de, ao ingerir metais, adquirir capacidades de alomância que a permitem ter determinadas capacidades. Por exemplo: aumentar a sua força física, antecipar as acções dos outros, inflamar ou acalmar emoções... Para além de se poder deslocar de um lado para o outro praticamente a voar. Ela não voa, mas quase. Além disso é uma miúda "kick-ass" e eu quero ser assim.

 

Claire Beauchamp - Outlander

Ora bem, como é que posso começar isto? Outlander, Escócia, Claire, Jamie Fraser... Acho que já chega.

 

Aragorn - Lord of the Rings

Ser um homem destemido, guerreiro, cavaleiro, que passa por aquela enorme quantidade de aventuras para depois ser rei e tornar um reino próspero e fértil. Gostava de viver uma aventura assim e de me sentir na pele de um cavaleiro, passar por aquela adrenalina toda.


Daenerys Targaryen - A Song of Ice and Fire

Eu quero ser a mãe dos dragões. Eu, no fundo, só quero os dragões. E um Khal Drogo, vá...

 

Morgan Le Fey - Lenda arturiana

É uma figura que me fascina, que me interessa, por ter tantas representações e por ser talvez a figura feminina com maior evolução na lenda arturiana. Adoro aquela personagem e quando a trazem para o cinema ou para a televisão é sempre interessante ver como ela é retratada.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Desafio 52 Semanas - Semana #16

por Diana M., em 14.08.15

balão1 (1).jpg

E com duas semanas de atraso, novamente, lá voltamos à normalidade. Espero eu...

 

Maus tratos a animais

 

Há gente que ainda encara certas festividades "tradicionais" que envolvam animais como entretenimento válido. Não, pessoas. Não é. Nem touradas, nem queimarem gatos, nem coisa nenhuma. Mesmo que não seja dentro deste âmbito, há pessoas que fazem coisas a animais porque é divertido, quando no fundo só passam de pequenos monstros cujo ego tem que ser insuflado ao fazer mal a criaturas com menos poder de defesa. Párem já.

 

Bebedeiras

 

Não vou pregar às massas porque não posso. Não sou exemplo e também tive os meus momentos... menos inspirados. E, por isso mesmo, já não acho piada nenhuma em apanhar uma bebedeira seja por que motivo for. Porque fazemos figuras terríveis, às vezes não nos lembramos delas, e acabamos por não nos divertir realmente. Uma coisa é beber um copo ou dois, mas beber de caixão à cova, não. Já passei essa fase.

 

Abusar da brincadeira

 

Há coisas que são engraçadas à primeira ou segunda vez. Mas depois perdem a piada e passam dos limites, restando o simples gozo. Sou muito tolerante, mas quando é demais também ficam a saber. Porque há pessoas que não sabem parar e acham que vão ser engraçadas infinitamente, quando não o são.

 

Locais com música extremamente alta

 

Daquela que temos de berrar uns com os outros para falar. Já fui a discotecas, já dancei bastante, já saí à noite, mas agora é algo que me causa confusão. Tou velha, deve ser isso, mas ir para um bar com amigos com os quais a conversa se desenrola aos berros, não é fixe. Além disso, fico sem voz no final da noite, porque as minhas cordas vocais são de porcelana.

 

Quando tenho que socializar com muita gente

 

"Quantos mais melhores!!" <-- Não. Definitivamente não.

"Poucos mas bons!" <-- Sim, muito sim!

Autoria e outros dados (tags, etc)


Mais sobre mim

foto do autor


Leituras

A Ler


goodreads.com


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D