Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Dramas de Primeiro Mundo

Dramas de Primeiro Mundo

19.Mai.17

Chris Cornell, ou como senti que perdi um amigo

Diana M.
A morte de Chris Cornell afectou-me. Mais do que eu esperava, embora não a esperasse tão depressa. Chris Cornell era vocalista de uma banda que marcou a minha adolescência, os Soundgarden e de outra, anos mais tarde, com os membros que restavam dos Rage Against the Machine, com os quais formou os Audioslave. Teve, ainda, vários álbuns a solo e um enquanto membro dos Temple of the Dog, com membros dos Pearl Jam. O talento de Cornell era inegável. A sua voz era única e as suas (...)
10.Abr.17

Queen

Diana M.
O que se ouve a seguir à Bohemian Rhapsody, dos Queen? Nada. Não há nenhuma música que consiga ser melhor do que aquela. Por isso, não ouço nada.    
16.Jun.16

Disturbed

Diana M.
Porque, apesar de não ser das minhas bandas favoritas, de vez em quando lá vou ouvindo um álbum ou outro. Neste momento têm uma música na berra, uma versão da "Sound of Silence", dos Simon and Garfunkel, mas ultimamente têm-me vindo muito à cabeça este "Prayer", do álbum Believe (2002), que ainda me faz tanto sentido. É, talvez, o meu álbum preferido dos Disturbed. Aqui vai:      Another dream that will never come true Just to compliment your sorrowAnother life that I've (...)
08.Fev.16

Coisas da vida

Diana M.
Um momento de silêncio pelo facto de os Machine Head irem actuar no Coliseu de Lisboa, hoje à noite (daqui a sensivelmente pouco mais do que uma hora) e eu não ter podido ir. É só uma das minhas bandas preferidas de todó sempre. Vai ser um concerto tão awesome, e eu aqui...  Vou chorar.
13.Jan.16

Blackstar

Diana M.
Tem estado em loop. O raio do álbum é mesmo bom. Este tipo de gente não morre, é imortal.   Obrigado David. E até sempre.
30.Dez.15

As coisas que me passam pela cabeça

Diana M.
  Gosto de algum hip-hop e rap, mas não sou fã. A primeira vez que vi a Nicki Minaj num vídeo pensei: "mais uma sem nada na cabeça, só mamas e rabo". Depois veio o vídeo e a música "Anaconda" que só reforçou ainda mais o meu pensamento. Mas depois pus a massa cinzenta a trabalhar a sério."Anaconda" parte de um sample de uma música chamada "
24.Ago.15

The Islander

Diana M.
Deu saudades...     An old man by a sea shore at the end of day Gazes the horizon with sea winds in his face.Tempest-tossed island, seasons all the same.Anchorage unpainted and a ship without a name.   Sea without a shore for the vanished one unheardHe lightens the beacon, light at the end of world.Showing the way, lighting hope in their hearts,The ones and their travels homeward from afar.   This is for long-forgotten light at the end of the world.Horizon's crying the tears he left (...)
16.Ago.15

Kygo

Diana M.
Se isto não é música de verão, não sei o que seja...     Our hearts are like firestones And when they strike, we feel the love Sparks will fly, they ignite our bones But when they strike, we light up the world