Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Dramas de Primeiro Mundo

Dramas de Primeiro Mundo

21.Mai.18

O direito a termos dias maus

Diana M.

Todos temos dias menos bons. Todos temos problemas e situações com as quais não sabemos ou não queremos lidar. Todos nos sentimos sozinhos. Chateados. Irritados. Enfurecidos. Tristes. Com vontade de partir a mobília toda e mandar tudo ao ar. Ou com vontade de ficar a vegetar no sofá ou na cama o fim-de-semana todo. E os outros dias todos da semana também. Há dias em que não conseguimos fazer nada, em que a cabeça nos pesa e o barulho de todas as nossas dúvidas, inseguranças e medos é ensurdecedor. De tal forma que não conseguimos sequer seguir a porcaria de um diálogo na televisão. Ou na vida real. Para alguém que sofre de ansiedade e de tudo o que lhe vem associado, esses dias são mais que muitos.

 

Por isso mesmo venho dizer-vos: deixem-se sentir assim. Têm direito a sentir-se assim. Têm os vossos motivos, a vossa história, os vossos "triggers". Embora a sociedade nos bombardeie constantemente com imagens de que temos todos de nos sentir bem, e com 1001 ideias de como podemos ser mais felizes, pessoas mais calmas, mais confiantes, às vezes nada funciona. E sentimo-nos ainda pior, porque aqueles truques tão bem explicados e com imagens tão bonitas na internet não funcionam connosco. E está tudo bem na mesma. Não são piores pessoas por isso. São humanos e têm sentimentos - o que é bom. Se não tivessem é que seria pior...

 

Por isso, permitam-se a vocês mesmos chorarem, gritarem, estarem irritados com o mundo, recolherem-se e deixar isso passar. Porque às vezes é só isso que é preciso: tempo para deixar isso passar. Falem com alguém que realmente vos ouça, que vocês sabem que vos vai fazer sentir melhor. Às vezes é difícil, mas falar com alguém que não nos julgue pode ser exactamente aquilo que precisamos. E as pessoas não adivinham que estão assim, por isso digam-lhes. 

 

Pode parecer que estão sozinhos e que são os únicos a sentirem-se assim, ou a passar por aquele problema. Mas não são. Falem disso. Permitam que os outros vos ajudem, porque às vezes os outros só estão à espera dessa oportunidade também. E quanto menos falarem, mais o monstro cresce e mais poder vocês lhe dão. Desabafar ajuda a matá-lo. 

 

Por isso, se se sentirem mais desanimados, cansados, tristes, injustiçados, sozinhos, têm todo o direito a sentir-se assim, porque é a vossa história. Não evitem nem neguem esses vossos estados, sentimentos, carências. E falem deles com alguém em quem confiem. Não há nada de mal em sentirem-se assim. Merecem todo o amor, compreensão, apoio e colo de que precisam.

2 comentários

Comentar post