Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Dramas de Primeiro Mundo

Dramas de Primeiro Mundo

12.Mai.18

Regras básicas para andar em transportes públicos (para os que ainda não as conhecem. Comassim não as conhecem??)

Diana M.

Há anos que ando de transportes públicos. Metro de Lisboa e a linha de Sintra da CP são a minha forma de me deslocar todos os dias. E, tal como eu, há centenas, milhares de pessoas que fazem o mesmo. Há mais tempo que eu, inclusive. Mas parece que continua a haver pessoas que não fazem a mínima ideia das regras básicas em andar de transportes públicos e que, por isso, me fizeram ganhar uma nervosite aguda e irritação crónica quando algumas coisas acontecem. E não é só dentro dos transportes públicos em si! Ora vamos lá ver se esclarecemos algumas coisas.

 

  1. Deixar sair antes de entrar. Olhem, o que me enervo com esta!!! Mas custa alguma coisa deixarem as pessoas saírem da carruagem para depois entrarem? Pessoas: está tudo com pressa, estamos todos atrasados ou em cima da hora para irmos onde quer que seja que tenhamos de ir e queremos ir todos sentados. Mas, spoiler alert, esta última parte é praticamente impossível em horas de ponta. Por isso, tenham lá calma com os cavalos, sejam civilizados e comportem-se como pessoas e não se atropelem à entrada de uma carruagem de comboio ou metro. Não vale a pena. Só vamos ficar todos mais irritados.
  2. As pessoas que vão em pé na carruagem não são postes para vocês se apoiarem. As vezes que isto já me aconteceu. E a vontade de rir quando me desvio da pessoa e ela quase cai. A sério, é hilariante. Até ela olhar para nós, pedir desculpa e voltar a fazer o mesmo. A sério? A SÉRIO?? Há gente que, claramente, não tem o mínimo de senso comum. Não se apoiem nas pessoas, por favor.
  3. Ocupem os corredores. Dito assim até parece uma coisa revolucionária, mas não. O que eu quero dizer é: nós já somos tantos, não vamos ter lugar sentado, deixem-se lá de ficar ao pé das portas para saírem a correr (que não vão conseguir, vide regra número um), e entrem para dentro do comboio. Sim, há espaço nos corredores, sabiam? Não precisam ficar todos enchouriçados à entrada!
  4. Escadas rolantes: circulem do lado esquerdo, permaneçam parados do lado direito. Há espaço para todos: se querem ir acelerados e a descer as escadas rolantes a correr, muito bem: façam-no do lado esquerdo. Querem ir sossegados a pensar na vida, permaneçam do lado direito. Tão simples quanto isto. E as vezes que eu já perdi comboios porque há pessoas que ainda não perceberam este sistema e ficam que nem monos do lado esquerdo das escadas! E quando pedimos licença para passar, ainda ficam ofendidas. Não percebo, porque quem vai ficar com o dia estragado sou eu, não é a outra pessoa. E quando andamos a fazer zigue-zague? Eu percebo que temos todos uma vida demasiado sedentária, mas, por favor, eu só quero chegar a casa! Ou só quero chegar ao trabalho porque vou atrasada!
  5. Ouçam música à vontade. Mas para vocês próprios. Já pensei em andar com uns fones suplentes dentro da mala para oferecer aos desgraçados que ainda continuam a ouvir música nos telemóveis com o som no máximo para toda a carruagem ouvir. Coitados, se calhar não têm dinheiro para os comprar e era um favor que lhes fazia. E às pessoas que têm que levar com música alheia também.

 

Por enquanto, foi disto que me lembrei e são estas as coisas que mais me irritam. Não me quero armar em polícia dos transportes públicos, mas eu já acordo de mal com o mundo, por norma já não gosto muito de pessoas, ter que levar logo com isto tanto de manhã, como à tarde em que venho cansada, é dose! Sei que deve haver pessoas que sofrem como eu deste flagelo, por isso manifestem-se. Isto de andar de transportes públicos tem que se lhe diga!

3 comentários

Comentar post